Projetos de Pesquisa

Projetos em Andamento

Projeto: Anteção online e métricas alternativas da produção científica registrada em artigos de periódicos do Estado de Alagoas: áreas de conhecimento, instituções e pesquisadores

Equipe: Prof. Dr. Ronaldo Ferreira de Araujo (coordenador)

Resumo: A pesquisa propõe o monitoramento de métricas alternativas para artigos de periódicos eletrônicos publicados por instituições de ensino e pesquisa sediadas no Estado de Alagoas por meio do mapeamento e visualização de dados sobre a atenção online que a produção científica dessas revistas recebe na web social. Parte da proposta está pautada na fundamentação teórica, no examine da literatura sobre a comunicação científica e internet, o periódico eletrônico e por fim, a altmetria, para compreender como este campo vem se configurando e quais contribuições trazem para a produção científica periódica do Estado e para os estudos de comunicação científica. Espera-se, que os resultados da pesquisa aqui proposta possam eventualmente promover uma maior visibilidade da produção científica (instituições, autores, periódicos, artigos, temas), servir como filtro e apoio na indicação e recomendação dessa produção, subsidiar planos de marketing e divulgação, cada vez mais exigidos aos periódicos, como prática de profissionalização da editoração científica, bem como contribuir no desenvolvimento de indicadores dessa produção contribuindo para as políticas públicas de desenvolvimento de CT&I no Estado.

Financiador: Fundação de Aparo à Pesquisa do Estado de Alagoas (FAPEAL) Período: 2016-2017

 

Projeto: Ciência 2.0 e a presença online de pesquisadores: análise e monitoramento da visibilidade e impacto de docentes da Universidade Federal de Alagoas

Equipe: Prof. Dr. Ronaldo Ferreira de Araujo (coordenador), Janyelle Mayara Bento (bolstista) e Luana Gleyce Camilo da Silva (bolsista)

Resumo: Pesquisa exploratória com abordagem quantitativa descritiva tendo por base a perspectiva dos estudos métricos da informação na web com foco especial à cientometria 2.0, também conhecida como altmetria, com o objetivo principal é o de investigar a presença online dos docentes da Universidade Federal de Alagoas (UFAL) nas principais redes sociais acadêmicas. Como objetivos específicos pretende-se: analisar o papel das redes sociais acadêmicas no âmbito da comunicação científica; proceder o levantamento do quantitativo de docentes por faculdades, institutos e unidades acadêmicas; traçar o perfil dos docentes quanto a formação acadêmica e titulação; mapear a presença online dos docentes da UFAL nas principais redes sociais acadêmicas; avaliar o uso que os docentes fazem das redes sociais acadêmicas; listar as redes sociais com maior adesão e representatividade por parte dos docentes; mensurar os indicadores alternativos dos docentes e as produções publicizam nas redes analisadas; proceder análise comparativa dos critérios de visibilidade e impacto dos docentes. Os dados serão extraídos para compor uma base que reúna informações gerais e específicas sobre o perfil e uso que os docentes fazem das redes que participam. Tais informações serão analisadas e sistematizadas por meio de representações gráficas de quadros e tabelas para melhor visualização e compreensão dos resultados da pesquisa. A criação e manutenção de perfis em redes sociais acadêmicas tendem a contribuir para a reputação online do pesquisador ampliando a visibilidade de sua atuação e impacto de sua produção. Uma vez que a pesquisa considera docentes da UFAL espera-se que o estudo possa contribuir para debater a presença online da instituição, bem como a visibilidade e impacto do que seus docentes produzem e publicizam em ambientes mais abertos e com alcance maior de público.

Financiador: Conselho Nacional de Desenlvovimento Científico e Tecnológico (CNPq) Período: 2016-2017

 

Projeto: Fotografia de Lavenère: a cena pessoal, política e cultural de Alagoas

Equipe: Profa. Dra. Maria de Lourdes Lima (coordendora), Eduardo Correia de Araújo Lima (bolsista) e Raissa Feijó Tavares (bolsista)

Resumo: O projeto tem por eixo temático a Fotografia Analógica como informação visual, no campo da representação da memória cultural e histórica. Portanto, o problema decorre da necessidade da informação visual como vetor de produção de conhecimento sobre a memória de Alagoas, no plano do acesso à Coleção Luiz Lavenère, sob custódia do Arquivo Público de Alagoas (APA). O que está em causa é a Fotografia de Lavenère, em Alagoas, cuja história, a considerar o documento mais antigo, já soma mais de cem anos. Daí, a sua importância e relevância para a história cultural e social de Alagoas. Ao fazê-lo torna-se visível e verbal não só a produção fotográfica de Luiz Wanderly Lavenère (1868-1966), como imagem técnica, mas parte de sua obra no plano do fotojornalismo. De onde derivam os objetivos. O geral: avaliar a Fotografia de Lavenère como uma fonte viva de informação visual e de produção do conhecimento acerca de aspectos da vida privada e pública de Alagoas, no sentido das imagens feitas de si e, do outro. Quanto aos específicos: identificar o contexto de produção de Lavenère em Alagoas como fotógrafo, professor, jornalista e escritor; produzir um mapeamento que dê conta dos eixos temáticos que informam sobre a CENA PESSOAL, ou seja, o retrato de si, na fotografia de Lavenère, na primeira metade do século XX; montar um mapa temático que sinalize a CENA POLÍTICA registrada, durante os dois primeiros quartéis do século XX, durante a sua atuação como fotógrafo ou como fotógrafo oficial do governo estadual; elaborar um levantamento temático acerca da CENA CULTURAL DE ALAGOAS, destacando as principais manifestações e atividades culturais relativas ao espaço público, durante o período assinalado. Portanto, a relevância da Fotografia de Lavenère se justifica pela sua importância histórica, memorialista e patrimonial no campo da produção audiovisual de Alagoas, mesmo tratando-se de uma imagem fixa, na concepção da Ciência da Informação. Mas, que integra o campo da representação das imagens técnicas, de acordo com Santaella (2005). A importância da Coleção Lavenère para a sociedade deriva do fato dele ter sido um dos precursores do fotojornalismo em Alagoas. A metodologia consiste na revisão de literatura e no mapeamento dos conjuntos documentais de imagens constituídos por cópias de papel e diapositivos de vidro. Espera-se reunir uma reflexão sobre a Coleção Lavenère contemplando três campos de sua atuação: as imagens que envolvem o seu universo pessoal ou particular; as imagens vinculadas ao espaço público da política local; por último o universo das representações e manifestações culturais. Da pesquisa espera-se que ela forneça os instrumentos básicos para que as duas bolsistas e o colaborador deem início as suas atividades no campo da investigação, da reflexão, da análise e da produção de conhecimento para a história cultural de Alagoas, utilizando-se de aportes teórico-metodológicos.

Financiador: Fundação de Aparo à Pesquisa do Estado de Alagoas (FAPEAL) Período: 2016-2017

 

Projeto: Monitoramento de métricas alternativas e atenção online de artigos de periódicos da Ciência da Informação

Equipe: Prof. Dr. Ronaldo Ferreira de Araujo (coordenador), Bruno Felipe de Melo Silva (integrante), Profa. Dra. Marlene Oliveira (integrante – UFMG), Tiago Rodrigo Marçal Murakami (integrante), Ariadne Chloe Furnival (integrante), Profa. Ma. Robéria Lourdes de Vasconcelos Andrade (integrante), Profa. Dra. Ursula Blattmann (integrante – UFSC) e Prof. Dr. Wagner Junqueira de Araújo (integrante – UFPB)

Resumo: Tendo como questão de pesquisa a compreensão de qual a atenção online que artigos de periódicos da ciência da informação recebem na web social, a presente pesquisa propõe o monitoramento de métricas alternativas para artigos de periódicos eletrônicos desta área por meio do mapeamento e visualização de dados sobre a atenção online que a produção científica da área recebe na web social.

Financiador: Conselho Nacional de Desenlvovimento Científico e Tecnológico (CNPq) Período: 2017-

 

Projeto: Perspectivas e desafios no processo de gestão de recursos informacionais em instituições de fomento à pesquisa do Estado de Alagoas

Equipe: Profa. Dra. Francisca Rosaline Leite Mota (coordenadora), Victor Lemos Tenório (integrante), Riclésia Delfino das Chagas (integrante), Elayne Patricia Silva Texeira (integrante) e Maria Roselene Cardoso de Barros (integrante)

Resumo: Trata-se de projeto que aborda a Gestão de Recursos Informacionais em instituições de fomento à pesquisa. A metodologia empregada adotará a pesquisa-ação como abordagem investigativa, delimitando-se como universo de estudo o Arquivo Permanente da FAPEAL. A pesquisa será desenvolvida em sete etapas que deverão possibilitar: análise e identificação da tipologia documental; padronização dos procedimentos; eliminação dos documentos em conformidade com a legislação e diretrizes do Conselho Nacional de Arquivos (CONARQ); adequado arquivamento físico; digitalização dos documentos; institucionalização de práticas corretas de gestão documental por parte de todos os setores que produzem e fazem uso das informações. Os processos de Higienização, Análise, Avaliação, Seleção, Organização, Eliminação e Armazenamento Documental possibilitarão a compreensão de como se deve realizar triagem documental e identificação dos documentos que deverão ser mantidos no Arquivo Permanente. Isto deverá otimizar o espaço existente, adequando-o ao processo de crescimento e expansão documental, facilitando, deste modo, o armazenamento adequado dos itens, permitindo a definição do design e layout dos espaços, conforme a necessidade de circulação, acesso e uso do ambiente, considerando distribuição racional, acondicionamento, disponibilização e climatização. Para além disto a digitalização e, posterior disponibilização para consulta eletrônica dos itens documentais, irão contribuir de forma acentuada para a qualidade, eficiência e eficácia dos processos de gestão repercutindo de maneira positiva nas práticas dos gestores, auxiliando-os na tomada de decisão mais acertada possível.

Financiador: Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Alagoas (FAPEAL) Período: 2014-

 

Projeto: Produção científica em saúde

Equipe: Profa. Dra. Francisca Rosaline Leite Mota (coordenadora), Prof. Dr. Marcos Aurélio Gomes (integrante), Bruno Felipe de Melo Silva (integrante), Lili Gabriela M B K Simões (integrante) e Diogo da Silva Mendes (integrante)

Resumo: Projeto inserido no Grupo de Pesquisa Tecnologias de Informação em Saúde que objetiva mapear a produção cientifica publicada em periódicos da Ciência da Informação e Biblioteconomia que versem sobre a temática informação e saúde.

Financiador: Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Alagoas (FAPEAL) Período: 2017-

 

Projetos Concluídos (último triênio)

Projeto: Gestão da informação em Ciência, Tecnologia e Inovação (CT&I): monitoramento e prospecção da produção técnico-científica da Universidade Federal de Alagoas (UFAL)

Equipe: Prof. Dr. Edivanio Duarte de Souza (coordenador), Hercólubus Lucas da Conceição (bolsista) e Layne Núbia Santos Torres (bolsista)

Resumo: Os indicadores de produção em Ciência, Tecnologia e Inovação (CT&I) se apresentam como importantes elementos para análise e compreensão do nível de desenvolvimento de uma sociedade, de modo amplo, e de áreas do conhecimento e instituições, de modo particular. Com efeito, esses indicadores podem ser tomados como referencias para a definição de políticas, estratégias de gestão e construção de planos de ação, nas diversas esferas institucionais. Nesse contexto, merecem destaque as Instituições de Ensino Superior (IES), que têm seu reconhecimento e, por conseguinte, a obtenção de recursos condicionados ao alcance e/ou preenchimento de alguns parâmetros estabelecidos por instituições de reconhecimento, credenciamento e financiamento, tais como Ministério da Educação (MEC), Conselho de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) e Fundações de Ampara à Pesquisa (FAPs). A presente pesquisa, portanto, centrará sua principal preocupação na adequação das políticas de produção, publicação e comunicação em CT&I no âmbito da Universidade Federal de Alagoas (UFAL). Para tanto, objetivará estudar a produção em CT&I, nas áreas de Ciências Humanas e Sociais (CHS), dos docentes da UFAL, publicada no período de 2009 a 2014. De modo especifico, tratar-se-á de mapear os docentes vinculados às CHS/UFAL; caracterizar formação, titulação e vínculo desses docentes; catalogar a produção em CT&I/CHS; construir indicadores cienciométricos da produção dos docentes, evidenciando as redes de relações; avaliar essa produção a partir de diferentes indicadores e das respectivas redes de relações; e construir uma base de dados referencial com a produção docente em CT&I/CHS/UFAL. Nesse sentido, define o método indutivo como parâmetro geral. Tratar-se-á, portanto, de uma meso-análise, que partirá de indicadores cienciométricos e procurará alcançar o comportamento da produção científica em CHS/UFAL. Conforme os procedimentos técnicos utilizados, a pesquisa será documentária e bibliográfica. A pesquisa documentária terá caráter exploratório e corresponderá ao mapeamento dos docentes da UFAL e da sua respectiva produção. A bibliográfica, por sua vez, terá viés descritivo e concernirá à identificação e à caracterização da produção e comunicação científica, no que se refere às fontes de publicação, ao idioma, à data de publicação, à tipologia da autoria e aos conteúdos. A coleta de dados será realizada em bases de dados, notadamente, Diretórios dos Grupos de Pesquisa no Brasil e, especificamente, Plataforma Lattes, ambas mantidas pelo CNPq. Os indicadores serão correlacionados e apresentados em gráficos, tabelas e redes de relações, objetivando a melhor visualização e compreensão dos resultados da pesquisa. Espera-se que estes sirvam de insumos para (re)definir políticas e estratégias de produção e comunicação dos programas de pós-graduação, bem como subsidiar a avaliação de investimentos nas diversas práticas científicas, tais como projetos de pesquisa, publicações técnico-científicas e organização de eventos acadêmicos e técnico-científicos, no âmbito da UFAL.

Financiador: Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Alagoas (FAPEAL) Período: 2015-2016

 

Projeto: O retrato da criminalidade na imprensa alagoana: descrição dos fatos nos jornais Gazeta de Alagoas e Tribuna Independente (2006-2012)

Equipe: Prof. Dr. Edivanio Duarte de Souza (coordenador), Rodrigo Gomes da Silva (colaborador) e Anderson Matheus Alves Arruda (bolsista)

Resumo: Inobstante à ampliação das fontes de informação promovida pelas novas tecnologias de informação e comunicação, a imprensa se apresenta inexoravelmente como um dos principais e, por vezes, o mais efetivo meio de acesso à informação para grande parcela da população. Ela assume o papel de informar os cidadãos comuns sobre os acontecimentos que compõem o retrato da criminalidade, notadamente, nos grandes centros urbanos. Com efeito, têm sido recorrentes os comentários na própria imprensa sobre seu papel e alcance na cobertura e relato de fatos delituosos, e, sobretudo, o impacto que estes processos vêm causando no imaginário da população carente de outras fontes de informação. Diante disso, alguns estudos vêm sendo desenvolvidos, preocupando-se, principalmente, com o fenômeno do sensacionalismo e com a possibilidade de existência de algum nexo causal entre imprensa e delito. Em um Estado formado por uma grande parcela de cidadãos com deficiência educacional e, portanto, com visíveis limites de compreensão, é preocupante a atuação sensacionalista da imprensa, que busca, na maioria das vezes, incondicionalmente os maiores níveis de audiência. Nesse contexto, questiona-se como a imprensa alagoana vem retratando a criminalidade nos últimos anos. Assim, busca analisar o retrato da criminalidade na imprensa alagoana, tomando como referência os jornais Gazeta de Alagoas e Tribuna Independente, e considerando o acesso à informação e a descrição dos fatos. Para tanto, visa a, especificamente, mapear os cadernos policiais desses jornais que abordem a criminalidade; identificar elementos que constituam o corpus dos fatos delituosos; caracterizar os indícios dos fatos criminosos relatados; e analisar os elementos que compõem a constituição dos relatos desses fatos. Define como método de pesquisa o analítico-comparativo, que busca, a partir de pesquisas bibliográficas e documentárias, compreender os aspectos qualitativos e quantitativos presentes na descrição dos fatos delituosos. A pesquisa empírica terá como base material os cadernos policiais dos referidos jornais, que foram publicados no período de 2006 e 2012. A pesquisa será realizada em duas fases: exploratória e focalizada. A primeira fase terá como centralidade o mapeamento das matérias jornalísticas que compõem os cadernos policiais dos jornais Gazeta de Alagoas e Tribuna Independente. A segunda visará à descrição e à análise dos fatos que compõem o retrato da criminalidade na imprensa alagoana. A análise e a discussão dos resultados terão como referencial a Análise de Conteúdo de Laurence Bardin. Considera-se que a imprensa apresenta papel importante na disseminação e, por conseguinte, no acesso à informação, principalmente, para aquela parcela que não dispõe de outros meios. Contudo, faz-se necessário considerar as implicações da atuação desta no domínio complexo da criminalidade.

Financiador: Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Alagoas (FAPEAL) Período: 2013-2014

 

Projeto: Os retratos de Lavenère: a cena pessoal, política e anônima de Alagoas

Equipe: Profa. Dra. Maria de Lourdes Lima (coordenadora), Sarah Rúbia de Oliveira Santos (integrante) e Érica Ferro da Costa (integrante)

Resumo: O Projeto Os retratos de Lavenère: a cena pessoal, política e anônima de Alagoas tem como eixo temporal a primeira metade do século XX. Em decorrência desse lastro de investigação selecionamos os conceitos de identidade, memória e testemunho para dialogar com o retrato fotográfico. Portanto, cada uma dessas categorias aborda, simultaneamente, o privado e o público, o profano e o sagrado, a pose e o simbólico. Estes seriam os conceitos básicos para estudar, interpretar e dar visibilidade à produção imagética e/ou visual produzida e acumulada pelo jornalista, professor e fotógrafo alagoano Luiz Wanderley Lavenère (1868? 1966). Logo, nosso problema consiste em criar, a princípio, as condições que permitam dar visibilidade à informação institucional, porque vinculada a uma instituição pública, como vetor de produção do conhecimento sobre Alagoas, através da efetivação de uma política de preservação documental e de acesso à informação visual, de parte da Coleção Lavenère. Portanto, o nosso ângulo é observar a foto-grafia enquanto processo técnico e representação da imagem audiovisual sob o ângulo da Semiótica e, por extensão, da Ciência da Informação, como uma representação no plano da linguagem visual e, como imagem técnica, precursora do cinema, do vídeo e da imagem digital. Neste sentido, a imagem fotográfica passa a fazer parte do universo da imagem audiovisual. No caso, a produção do retrato atravessa não só o exercício da vida pública, mas se imiscui nas celebrações da família, do indivíduo e da empresa. A sua passagem efetua também a captura do instante fortuito. É possível localizá-lo tanto no zelo pessoal e in-condicional do fotógrafo, que se manifesta pelo afeto, quanto pela repulsa, perante o evento registrado. Eis uma síntese, da cena onde transita o retrato fotográfico. A metodologia adotada decorre da necessidade de se estudar não só a biografia de Lavenère, como o contexto de produção que ensejou as suas práticas como fotógrafo e comerciante de produtos fotográficos. Esse estudo, para efeito de análise e interpretação, a posteriori, se fará mediante um levantamento de fontes primárias e secundárias que vão auxiliar na composição desse personagem e de sua época a partir do que denominamos de pré-condições e condições históricas que ensejaram atos, escolhas e valores. Portanto, será realizado um levantamento sobre a história da fotografia em Alagoas a partir do texto seminal de Lavenère e Sant?Ana (1962) e da história social, econômica, política e cultural de Alagoas. O recorte temporal vai de 1858, quando a Fotografia tem seu marco inaugural em Alagoas até1966 com a morte de Lavenère. É possível que a Coleção Lavenère – enquanto signo indiciário – represente uma fonte de informação e de produção do conhecimento sobre aspectos da vida privada, pública e simbólica de Alagoas, presentes nos retratos que Luiz Lavenère fez de si e do(s) outro(s). Neste sentido, projeto propõe uma política de preservação e regionalização da informação visual que articule ações entre o Arquivo Público de Alagoas e a FUNDAJ, com a colaboração da UFAL.

Financiador: Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Alagoas (FAPEAL) Período: 2013-2014

 

Projeto: Relações internacionais entre Brasil e França: estudo dos aspectos educacionais e informacionais

Equipe: Profa. Dra. Francisca Rosaline Leite Mota (coordenadora) e Profa. Dra. Virgínia Bentes Pinto (integrante – UFC)

Resumo: Trata das questões conceituais, legais e políticas das relações internacionais estabelecidas entre Brasil e França no contexto educacional e informação com vistas a compreender o hibridismo inerente a alguns aspectos relacionais entre os dois países.

Financiador: Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Alagoas (FAPEAL) Período: 2013-2015

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s