Convite para o lançamento do livro FRAGMENTOS MEMORIOGRÁFICOS DO GABINETE DE LEITURA DE MACEIÓ

O lançamento do livro de Roselito de Oliveira Santos e Elione Maria Nogueira Diógenes está agendado para o dia 31 de outubro (quinta-feira) de 2013 , às 19h00, no Café Literário Cantinho das Ideias – Centro de Convenções Ruth Cardoso.

Roselito de Oliveira Santos
Roselito de Oliveira Santos

“Este livro trata de um tema urgente no Brasil. Apesar de abordar um período que muita gente não lembra mais sejaporque nem era nascido seja porque não temos a prática cultural de memoriografar nossos ditos e feitos; o assunto é atual numa sociedade em que o problema da leitura é cada vez mais denunciado e onde o número de analfabetos reais com os funcionais só recrudesce. Os autores do livro, pensando em recuperar a memória do fazer leitura em Maceió do século XIX debruçaram-se sobre as fontes e foram em busca dos elos perdidos. Muita coisa foi possível reconstruir, outras não. O estudo expresso no livro aqui desenhado foi instigante, mas deixou os autores com um gostinho “amargo” na boca, o de concluírem que a prática de leitura em Maceió quase inexistiu, e, mesmo o Gabinete de Leitura funcionou mais como um ícone do que como um espaço de aprendizado e de práticas dialógicas. Com o livro, pensamos que é possível refletir nossas práticas culturais no cenário contemporâneo mesmo que a sociedade de hoje aponte para uma realidade um tanto desalentadora, quanto à melhoria da qualidade do ensino público, logo, da cultura da leitura em nosso Estado. Sabemos que não é fácil se efetuar mudanças radicais quanto metade da população (ou mais) está preocupada com a imediata questão de sobrevivência, contudo alertamos que além da fome de pão, precisamos matar a fome de sensibilidade, de afeto, de solidariedade, de companheirismo, de paz, de diálogo, de construção do conhecimento vivo e autêntico capaz de impulsionar mudanças objetivas e subjetivas. Não temos uma postura ingênua, porém acreditamos que “outro mundo é possível” e na construção positiva desse outro mundo, entra o encontro e o reencontro perdido com as práticas de leitura reflexivas e com as narrativas expressas nas estórias de contar de nossos avós, bisavós e demais ancestrais. Fica, pois, o convite ao leitor: adentre as páginas deste livro, pois, é ele, travessia segura para entender um pouco o caminho do descaso com a educação em Alagoas do século XXI. O que hoje está consolidado foi no ontem plantado. E pode ser modificado.”

 
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s