Oferta Acadêmica e matrícula em 2013.2

Padrão

Está disponível abaixo a Oferta Acadêmica de Biblioteconomia para o semestre letivo 2013.2, que se iniciará em 02 de setembro de 2013.

É importante que todos consultem o calendário acadêmico da UFAL para se certificarem dos períodos de matrícula online, reabertura de matrícula e ajuste de matrícula.

 

 

Blog reúne postagens do movimento social afro-brasileiro em Alagoas

Padrão

Por Lenilda Luna – jornalista. Publicado originalmente no Portal da UFAL <http://www.ufal.edu.br/noticias/2013/08/blog-reune-postagens-do-movimento-social-afro-brasileiro-em-alagoas>

 

Clara Suassuna, diretora do Neab, e o professor Ronaldo Araújo. Foto: Lenilda Luna

Clara Suassuna, diretora do Neab, e o professor Ronaldo Araújo. Foto: Lenilda Luna

O site Òde Ayê Conectado (http://odeayeconectado.org/) será lançado nesta quinta-feira, a partir das 19 horas, no no restaurante Akuaba. A proposta é reunir as postagens de pelo menos 19 blogs ou sites relacionados ao movimento negro em Alagoas. O professor Ronaldo Araújo, de Biblioteconomia, estudioso do ativismo online, e o professor Sivaldo Pereira, de Comunicação, pesquisador sobre a internet, orientaram os bolsistas sobre o embasamento teórico do projeto. “Estamos trabalhando de forma interdisciplinar, com estudantes de Direito, Psicologia, Ciências Sociais e Comunicação. O primeiro passo foi fazer uma conceituação e diagnóstico destes movimentos, depois, cada estudante, em sua área, produziu textos que serão utilizados em uma oficina”, explicou Ronaldo Araújo.

 A ideia é agregar as informações das várias entidades, que tem objetivos comuns. “Percebemos que o movimento negro em Alagoas é bastante distribuído, mas não fragmentado. Podem ser várias entidades, mas que se reúnem em torno de uma agenda comum. Por isso, nossa proposta é agregar as postagens de todos esses atores em um único site, para facilitar o acesso a essas produções. Ao clicar no link, o internauta é direcionado para o blog original, porque nossa intenção não é diminuir o número de visitantes deles, pelo contrário, queremos ajudar a divulgar. Queremos compartilhar as novidades”, ressalta Ronaldo.

Professor Ronaldo Araújo, estudioso do ativismo online. Foto: Lenilda Luna.

Professor Ronaldo Araújo, estudioso do ativismo online. Foto: Lenilda Luna.

Além do aspecto informativo, o projeto quer fomentar o ativismo online. A expressão Òde ayê vem do bantu, dialeto africano que influenciou muitas palavras utilizadas no Brasil, e significa “Para Todos”. Segundo Ronaldo Araújo, os textos compartilhados são notícias sobre as atividades dos movimentos, reflexões sobre as questões étnicas, informações culturais, mas também convocam para manifestações.”O site é resultado de um esforço que conjuga extensão e pesquisa em torno da apropriação tecnológica por movimentos sociais, e no contexto da cultura digital ele pretende reunir e mediar a produção de informações sobre os movimentos sociais afroalagoanos indicando seus atores e suas narrativas”, destaca Ronaldo Araújo.

 Apoio aos cotistas

O projeto Óde Ayê faz parte de um programa mais amplo, que leva o mesmo nome. De acordo com a coordenadora do Núcleo de Estudos Afro Brasileiros (Neab), Clara Suassuna, os estudantes da Ufal, principalmente aqueles que são aprovados pelo sistema de cotas para afro-descendentes, têm um perfil de baixa renda e encontram muitas dificuldades para se manter no curso. “São alunos que muitas vezes não têm o dinheiro da passagem para vir aos campus todos os dias, por isso, as bolsas de permanência são tão importantes para evitar a desistência deles”, ressalta Clara.

No período de 2005 a 2007, boa parte destes estudantes encontrou apoio no programa Afroatitude, que era financiado pelo Ministério da Saúde. Mas a extinção do programa deixou uma lacuna. “Então as universidades encontraram alternativas para manter as bolsas para afro-descendentes cotistas. Na Ufal, em 2009, criamos o Òde Ayê, que mantém 30 bolsas. Além disso, esses estudantes de baixa renda contam com outros programas da política estudantil desenvolvida pela Proest. Hoje são cerca de mil bolsas para possibilitar que os estudantes mantenham suas atividades acadêmicas”, relata Clara Suassuna.

Os estudantes do projeto Òde Ayê participam de cerca de 26 projetos de extensão aprovados pela Proex. Alguns destes projetos já foram premiados nacionalmente, como a história em quadrinhos “Bonita, como eu!”, produzida pelas alunas Mariana Petróvana e Janaína Araújo. A história ganhou um prêmio no Concurso Nacional de Histórias em Quadrinhos “Irineo José Guimarães” , em 2012, promovido pela Secretaria de Cultura e Turismo de Ponta Grossa, no Rio Grande do Sul. Uma outra história produzida pelas mesmas alunas, “Preto, que nem carvão!”, foi premiada no Concurso Alagoas de Quadrinhos, da Imprensa Oficial do Estado de Alagoas.

Grupo de projeto do PAINTER se reúne nesta sexta-feira

Padrão

 

Membros do Projeto “Tecnologias de informação e comunicação para subsidiar a criação e divulgação de protocolos de classificação de risco para o atendimento e cuidados de gestantes” na reunião do dia 09/08/2013

Membros do Projeto “Tecnologias de informação e comunicação para subsidiar a criação e divulgação de protocolos de classificação de risco para o atendimento e cuidados de gestantes” na reunião do dia 09/08/2013

Hoje, dia 09, no Laboratório de Técnicas Documentárias do Curso de Biblioteconomia, foi realizada mais uma reunião para dar continuidade às ações do Projeto “Tecnologias de informação e comunicação para subsidiar a criação e divulgação de protocolos de classificação de risco para o atendimento e cuidados de gestantes” pertencente ao Programa de Ações Interdisciplinares (Painter) da Universidade Federal de Alagoas.

Sob coordenação da Professora Dra. Rosaline Mota, foram dados direcionamentos tendo em vista o cronograma para a sequência das atividades, alinhadas aos objetivos propostos no Projeto. Fizeram-se presentes os discentes na condição de bolsistas, Rafael Santos de Souza, Eliana Neves Pereira da Silva e Guto Cruz Nascimento (Biblioteconomia), Dione Francisca dos Santos e Crecilânia da Silva Brito (Enfermagem) e Igor Ramon Alves Rozendo (Geografia). Também participaram da reunião a discente Maytê Luanna Dias de Melo (Biblioteconomia) como colaboradora e o Bibliotecário Bruno Melo que assumirá o papel de líder na mediação dos processos de operacionalização das atividades junto às instituições de saúde envolvidas no projeto. A Professora Dra. Rosaline Mota ressaltou a importância do trabalho colaborativo e interdisciplinar e afirma que “a participação do Bibliotecário Bruno Melo será decisiva para o sucesso das ações. É hora de arregaçar as mangas, vislumbrar o futuro e avançar. Cada um dos alunos possui papel estratégico e somente com o envolvimento e entusiasmo de todos é que lograremos êxito”.

Nos próximos dias, seguindo a ordem de atividades estabelecidas, serão realizadas novas reuniões para discussão e consolidação de referenciais teóricos do projeto, bem como a definição das estratégias para delinear o processo de georeferenciamento das instituições de saúde do estado de Alagoas.

Defesa de TCC em 21/08/2013

Padrão

ApresentaçãoO TCC da aluna Almiraci Dantas dos Santos, intitulado Patrimônio Imaterial e Ciência da Informação: uma leitura das ações culturais da ONG OLHA O CHICO – Piaçabuçu/AL e orientado pela professora Maria de Lourdes Lima, será defendido em 21 de agosto de 2013, às 15h, no Laboratório de Técnicas Documentárias de Biblioteconomia.

O trabalho será avaliada por banca composta pelos professores:

  • Dr. Edivanio Duarte de Souza
  • Dra. Virgínia Bárbara de Aguiar Alves
  • Dra. Maria de Lourdes Lima