Comunidade acadêmica de Biblioteconomia elege hoje seu novo colegiado

Padrão

UrnaAlunos, professores e técnicos votarão para a escolha dos representantes que atuarão no Colegiado de Biblioteconomia no biênio 2013-2015.

A urna estará disponível na recepção do Curso das 16h às 21h30, conforme determinação da Comissão Eleitoral no cumprimento ao edital com o objetivo de permitir a apuração imediata dos votos.

As normas gerais para a eleição foram definidas pelo Edital Nº. 004/2013-ICHCA, que pode ser consultado no link abaixo.

Arquivistas das Instituições Federais de Ensino Superior do Norte e Nordeste vão se reunir em Maceió

Padrão
Por Lenilda Luna – jornalista. Reproduzido do Portal da UFAL (http://www.ufal.edu.br/noticias/2013/05/arquivistas-das-instituicoes-federais-de-ensino-superior-do-norte-e-nordeste-vao-se-reunir-em-maceio)

Pela primeira vez, o Estado de Alagoas sedia o encontro regional de Arquivistas das Instituições Federais de Ensino Superior (Arquifes), nos dias 5 a 7 de junho, no hotel Maceió Atlantic Suítes. O encontro começou a ser planejado desde o início do ano passado, com várias reuniões da comissão organizadora.  O objetivo é discutir a gestão de documentos, que exige espaços adequados e profissionais habilitados, graduados em arquivologia.

O debate sobre essa área de conhecimento começou a se intensificar a partir de 2009, quando aconteceu o primeiro encontro nacional, em Goiás. Desde então, além do II Encontro Nacional, que aconteceu em 2011, em João Pessoa, Paraíba, foram estabelecidos alguns encontros por região. Definir a aplicação de políticas arquivistas comuns a todas as Ifes é um dos objetivos do encontro. “A gestão de documentos é fundamental para as universidades, mas precisa ser melhor organizada. Em muitas universidades, o arquivo central não conta com espaço adequado e com profissionais habilitados”, explica Maristher Moura, diretora do Arquivo Central da Ufal.

O primeiro Fórum dos arquivistas das Ifes do Nordeste foi realizado em agosto de 2010, na na Universidade Federal Rural de Pernambuco, e foi considerado um marco para os profissionais da região. Este ano, para o II Arquifes, os profissionais resolveram reunir também os representantes da região norte. O II Arquifes dará continuidade às discussões dos temas de interesse da área, com a aplicação de Políticas Arquivísticas, destacando a “Lei de Acesso a Informação” / lei nº12. 527 de 18 de novembro de 2011, que destaca a importância da atuação dos profissionais da área na Gestão Documental dos acervos.

Formação do arquivologista

No Brasil, apenas 14 universidades oferecem o curso de graduação em Arquivologia. Em Alagoas, os profissionais da área são oriundos dos cursos de História e de Biblioteconomia, que oferecem disciplinas da área, e depois podem fazer uma especialização. “Até há pouco tempo, oferecíamos uma especialização em Arquivologia no curso de História. A pós-graduação foi suspensa, porque a a coordenação do curso está se organizando para oferecer o mestrado. Então, estamos avaliando a possibilidade de reabrir a especialização no curso de Administração”, explica Maristher.

O arquivista é responsável pela organização de documentos, tratamento dos materiais a serem conservados, realiza cópias e prepara catálogos e uma série de atividades que permitam encontrar de forma mais rápida a informação necessária.  O mercado de trabalho ainda é restrito, mas a tendência é de expansão. “A presença atuante de um arquivista é necessária para que não se forme uma massa de documentos acumuladas, sem tratamento e de difícil recuperação da informação”, completa Maristher Moura.

Na Ufal, o Arquivo Central é campo de estágio para bolsistas de História e de Biblioteconomia, interessados em se aperfeiçoar na gestão de documentos. Como a demanda de profissionais nessa área está crescendo, inclusive com mais cargos sendo oferecidos para a seleção em concursos públicos, Maristher acredita que em breve será possível propor o curso de graduação em Arquivologia da Ufal. “Estamos começando a divulgar as atribuições da profissão e a organizar os sistemas de arquivos em todo o Brasil. Acreditamos que mais estudantes devem se interessar por está área, o que vai fortalecer a proposta de criar o curso da graduação na Ufal”, conclui a arquivista.

Para ver a programação completa do II Arquifes Norte e Nordeste, veja o link

http://www.comuniceventos.com.br/index.php/evento/242/2-arquifes-forum-dos-dos-arquivistas-das-instituicoes-federais-de-ensino-superior-do-norte-nordeste#programacao

Defesa de TCC em 28/05/2013

Padrão

Apresentação

Título: A Comunidade surda nas redes sociais na internet: estudo exploratório a partir de fóruns do Orkut

Alunas: Karla Ariana Alves da Silva; Ruth de Cássia dos Santos.

Orientador: Prof. Me. Ronaldo Ferreira de Araújo

Banca Examinadora: Profa. Ma. Clarice Vanderlei Ferraz; Bel. Esp. Bruno Felipe de Melo Silva.

Data: 28 de maio de 2013

Local: Mini-auditório da Biblioteca Central

Horário: 17h

 

 

GERI/UFAL: Resultado da prova de conhecimentos específicos

Padrão

Logo GERI (Quadrado)A Comissão de Seleção, no uso de suas atribuições, divulga o resultado da prova de conhecimentos específicos referente ao processo seletivo regulado pelo Edital 10/2013-PROPEP/UFAL, conforme link indicado abaixo.

Maceió, 23 de maio de 2013
Profa. Dra. Francisca Rosaline Leite Mota
Profa. Dra. Virgínia Bárbara de Aguiar Alves
Prof. Me. Ronaldo Ferreira de Araújo

Prof. Dr. Edivanio Duarte de Souza
Coordenador de Curso

Universidade do Porto entre as melhores na Ciência da Informação

Padrão

Por Nuno Almeida. Reproduzido do Portal da UP (http://noticias.up.pt/universidade-do-porto-entre-as-melhores-nas-ciencias-da-informacao/), com adaptação

 

Através da Faculdade de Engenharia (FEUP) e da Faculdade de Letras (FLUP), a Universidade do Porto foi recentemente admitida na iSchools, organização que reúne os líderes mundiais no ensino e investigação na área da Informação. A U.Porto junta-se assim ao leque restrito de cerca de cinquenta membros, entre os quais apenas mais um é português, a Universidade Nova de Lisboa.

A candidatura da Universidade do Porto foi submetida em junho do ano passado, depois de já ter acontecido uma visita preliminar de um dos membros da iSchools, tendo sido comunicada a decisão no início desta semana. Para além da Universidade do Porto, foram admitidos como novos membros o Institute for Media Research (Alemanha), o Department of Computer and Information Science da Strathclyde University (Reino Unido), a School of Information Sciences (Tennessee, Estados Unidos da América) e o Department of Telecommunication, Information Studies, and Media da Michigan State University (também nos EUA) .

A formação em Ciência da Informação é lecionada em parceria pela Faculdade de Engenharia e pela Faculdade de Letras, cujas valências complementares nesta área permitiram construir um plano de estudos sólido e atualizado, em que se cruzam saberes tradicionais com aplicações teórico-práticas nas áreas das tecnologias da informação e da comunicação.

A iSchools é uma organização que reúne Universidades e escolas dedicadas ao ensino e investigação na área da informação, agregando, atualmente, cerca de 50 membros, reconhecidos pela qualidade do seu ensino e investigação.

Intercâmbio com a UFAL

A Universidade do Porto mantém convênio com a UFAL, proporcionando a ampliação da formação dos estudantes e professores do Curso de Biblioteconomia. Todos os anos, estudantes alagoanos têm a oportunidade de cursar pelo menos um semestre no curso de Ciência de Informação da Universidade do Porto